pensamentos, desabafos, histórias de um esqueleto humano que por aqui vagueia...

Segunda-feira, 24 de Setembro de 2007

Mudanças

Decidi que tenho de tomar as rédeas da minha vida de uma vez por todas...

Este fim de semana fartei-me de chorar, refilar e achar que estava tudo contra mim...

Às vezes dá-me esta parvoeira que até a mim me assusta. Pois então, depois de ter chorado até ter ficado sem lágrimas (seca mesmo), decidi ontem que as coisas decididamente têm que mudar...

Esta semana estou à espera que o Engenheiro resolva dar um passeiozinho até minha casa de maneira a avaliá-la (já tenho mil e uma ideias para a casa), já tinha dito que estou apaixonada pela minha casa? Penso que sim... estou, perdidamente...

O outro palerma este fim de semana agiu como tal, um palerma, para não dizer pior, estou cheia das palermices dele (vai-me custar muito mas vai ter que deixar de fazer parte da minha vida).

Este fim de semana foi só palermas que me apareceram à frente, mas enfim...

Sexta-feira, por norma é dia de frango no churrasco (esta sexta estavam fechados, fiquei triste), juntámo-nos alguns e adoramos aquele frango (é a única maneira de comer frango), sem efeito

No sábado  foi dia de trabalhar e muito (ainda bem, deu para passar mais rápido o tempo sem pensar muito), e dia de aturar cada maluco, isto de estar atrás de um balcão tem muito que se diga, apanha-se com cada um que dá vontade de lhes pregar com dois tabefes e mais nada...

E domingo foi o dia da parvoeira geral (para mim), para além de me ter pesado a consciência como já não me lembrava (não tenho ido visitar o meu avô), mas custa-me lá ir, porque não é ele que lá está (é alguém que não conheço), o meu avô tem Alzheimer ...e mais não digo

Mas ainda tive tempo para ouvir um elogio fantástico, disseram-me que estava mais bonita (hum porque será), e eu pensei "não estou apaixonada, não ando a fazer nada de especial, bem não interessa, foi bom ouvir..." elevou-me a auto-estima...

Para melhorar ou não um fulano armado em bruxo virou-se para mim e disse "és muito determinada e o que é teu à tua mão há-de vir", isto há cada coisa, e o raio do homem deixou-me a pensar, não me conhece de lado nenhum e sai-se com isto...

Já hoje quase que parti o nariz, tenho que largar dinheiro no mecânico e ainda tenho que arranjar tempo para ir tomar café...

Agora vou ter que pôr mais gelo no nariz...livra que dói ...

 

 

 

 

publicado por bones às 14:45
sinto-me:
Sexta-feira, 21 de Setembro de 2007

Confusão

Quando há um ano e meio atrás resolvi fazer o meu mapa astral achei aquilo bastante engraçado...

Ora para quem não sabe fazer um mapa astral não é nada de esotérico nem de previsão de futuro, mas tem a ver com matemática e com astronomia, tem a ver com o alinhamento dos planetas em determinada hora e isso pode dizer como nós poderemos agir em determinada situação, ou não...

Como já aqui tinha dito eu sou do signo escorpião, o que eu fiquei a saber foi o seguinte:

 tenho como ascendente o signo Virgem e como descendente o signo sagitário.

E eu perguntei " E o que significa?"

É assim, o meu signo é complicado, mas devido à conjuntura dos planetas na hora de nascimento não fiquei com o lado mais "negro" do signo (pois tá bem), é característico da minha parte fazer perguntas sem parar (qual PJ ), gostar de ir ao fundo de todas as questões (sejam elas quais forem, não me deixem sem resposta), ser persistente e muito determinada, a parte obscura é ter um fascínio pela morte (não sou daquelas que andam sempre de preto e com cabedal, não tenho nada contra  de quem assim anda).

O signo Virgem, dá-me para ser picuinhas, perfeccionista (às vezes), o signo Sagitário dá-me vontade de conhecer o mundo e viajar e de ler muito... a pessoa que me fez o mapa disse muito mais mas isto foi o que achei mais idêntico com a minha pessoa.

Uma coisa que ela também me disse foi que a minha vida têm uma tendência natural de, de sete em sete anos haver uma transformação, assim sendo o sétimo ano está a chegar, por isso sinto-me a aguardar.

E perguntam vocês por que raio vos dei uma explicação destas? É simples, não me apetece falar ou escrever sobre a confusão que paira na minha cabeça...

Por causa do trabalho, do gajo, da casa (que me dá algumas dores de cabeça), mas apesar de tudo sinto-me satisfeita comigo própria, porque esta recordação de há um ano e meio, fez-me lembrar de algo fantástico, de tudo o que consegui neste tempo...

A minha primeira vitória foi ter conseguido ir morar sozinha (nunca pensei ter capacidade para tal), consegui um trabalho como temporária de onde depois dei o salto para onde (gostando ou não é um trabalho com um ordenado ao fim do mês), e conheci pessoas fantásticas que me ajudaram a ultrapassar um dos anos mais complicados neste meus quase 29 anos (o que me faz lembrar que está quase a chegar o Halloween , o meu dia)...

Por isso hoje desculpem este discurso tão longo...

 

 

 

 

publicado por bones às 16:06
sinto-me: Iluminada e estranha
música: Tudo
Quarta-feira, 19 de Setembro de 2007

...

Tenho tido alguns problemas no trabalho, não porque não faço o meu trabalho direito, mas porque berram como se não houvesse amanhã, falam mal (grandes asneiras mesmo), discutem, ou seja é um ambiente muito pesado, em que existe muita tensão no ar.

Visto que comprei casa, que remédio tenho que aguentar até conseguir encontrar alguma coisa minimamente similar, e visto que todos nós sabemos que as coisas não estão a correr bem a nivel nacional, resta-me ir tendo paciência...

Eu até gosto do que faço, não gosto é do sitio onde estou.

Enfim haja paciência...

E hoje mais não digo, sinto-me cansada...

 

publicado por bones às 16:58
sinto-me:
Terça-feira, 18 de Setembro de 2007

Amigos

Hoje dedico o meu post aos meus amigos, aos mais antigos aos recentes...

São eles que aturam as minhas neuras , as minhas perguntas, os dias de mau humor, são eles que me dão a mão quando mais preciso, me abanam, iluminam, ajudam, são eles que me limpam as lágrimas, que sorriem comigo, acima de tudo que me suportam...

Era-me quase impossível resistir às intempéries que por vezes me assolam sem eles, o apoio que me é tão querido...

Sempre me disseram que a família não se escolhe, têm-se mas os amigos, esses, escolhem-se, e eu tenho todos os dias a dádiva de saber que os escolhi bem...

Um muito obrigada à M. pela paciência,pelo sorriso inocente e por me ter dito que estava do meu lado em qualquer decisão que tomasse, são dez anos de amizade...

À P. por tudo o que me tens ensinado nos teus olhos silenciosos e de sofrimento, próprio de quem viveu os horrores da guerra de Angola...

À C. uma amiga recente que tem aturado as minhas crises existenciais com uma paciência tão genuína e sempre com um sorriso apesar de todos os problemas que a assolam...

Estas são aquelas pessoas que estarão sempre no meu coração e são elas que me dizem todos os dias que os amigos são de facto algo precioso...

A elas e a todos os outros que já cruzaram, cruzam e irão cruzar na minha vida, um muito obrigada por pertencerem à minha vida...

publicado por bones às 14:59
sinto-me: bem
tags:
Segunda-feira, 17 de Setembro de 2007

Recaida

Não tenho escrito nada ou quase nada...

Na realidade e como vem sendo hábito tenho tido muito pouco tempo, muito trabalho durante a semana e fim de semana também...

A minha mãe tem um estabelecimento e eu quando não faço serviços de mesa vou para lá ajudá-la e como aquilo é um café tenho sempre muito que fazer, muito para coscuvilhar (estive lá três anos a trabalhar em full-time ) por isso conheço toda a gente, e no sitio que está localizado coscuvilhice não falta...

Desde a fulana que mora por cima que está sempre à janela e de cada vez que vê alguém que lhe interesse entrar vem logo e abanca-se na mesa da pessoa para tagarelar (pensa que toda a gente têm a vida dela), a velha ( desculpem o termo), que vai à missa três vezes ao dia, outra que sai vinte vezes de casa para ir ao supermercado , e ainda aqueles que vão para lá e fingem que estão a ler o jornal mas que estão é atentos a tudo que se passa à volta, e ainda aqueles que de cada vez que lá passam ficam a olhar e pensam que nós não percebemos...

E é precisamente sobre uma destas personagens que hoje vou escrever um bocadinho...

Há quatro anos e meio que a minha mãe tem o café, eu estive lá diariamente até à um ano atrás quando retomei o trabalho que tinha antes (escritório), neste tempo que lá estive, vi, conheci e reencontrei muitas pessoas...conheci um em particular que depois de me ter separado me chamou à atenção, porque estava sempre a olhar, porque a mãe dele pegava muito comigo, porque afirmava a pés juntos que ele só lá ia quando eu lá estava...

Ele tentou durante meses alguma coisa e eu recuei esse tempo todo, ao fim de bastante tempo acabei por cair (porque a carne é fraca e porque estava sozinha), mas fiz asneira ele tinha namorada entretanto...todo aquele tempo que ele tinha tentado não existia ninguém e quando eu pensei que tinha a perder ele arranja alguém...

Andamos num começa e acaba desde Dezembro do ano passado e por muito que tente não tenho conseguido romper este laço...

Andava feliz porque desde Maio que estava a conseguir não estar com ele e agora à três semanas tudo recomeçou e sinto-me mal, apesar de agora ser diferente, fala comigo todos os dias e pede-me desculpa por estar pouco tempo comigo, e eu sei que estou a errar mas não consigo e sinto-me tão mal...

Mas espero em alguma altura conseguir romper com isto que me prejudica e no fundo me magoa...

 

publicado por bones às 15:08
sinto-me: presa
música: silêncio
tags:
Quarta-feira, 12 de Setembro de 2007

ABORTO

Tenho sido confrontada desde há uns dias por uma questão pertinente...

O ABORTO

Eu sei que esta já não é uma questão nova, mas sem dúvida que é uma das mais discutidas e faladas...

Eu não sou por nem contra o aborto, acho que "cada cabeça sua sentença"...

Cada qual sabe de si, fui absolutamente contra a campanha que as pessoas do não fizeram, acho que chocaram demasiado...

E apesar de o aborto estar legalizado é sempre uma questão polémica.

Tenho uma amiga que está grávida, mas não quer ter o bebé nestas alturas acho que o melhor é remetermo-nos ao silêncio e apoiar no que puder, mas...

Sinto-me triste porque sei que para ela é complicado, e ao mesmo tempo apetece-me abaná-la e perguntar-lhe como é que ela deixou que isto acontecesse, e depois penso, "quem anda à chuva molha-se" e pode acontecer a qualquer pessoa.

Eu vou lá estar para lhe dar a mão no que precisar, não que isso vá mudar muito o cenário, mas ajuda...

Não gostava de estar na situação dela e na de milhares de mulheres que se deparam com esta decisão diariamente ...

 

 

publicado por bones às 16:39
sinto-me:
tags: , ,
Terça-feira, 11 de Setembro de 2007

11 de Setmbro

Hoje é um dia memórias tristes para a população de Nova York, e para a maior parte do mundo...

Foi neste dia que se viu o culminar da maldade humana, o destruir de ilusões para milhares de pessoas e a satisfação de outras tantas. É impressionante o que a mente humana é capaz de fazer...

Foi um dia de emoções fortes, seguido de dias e meses intermináveis de buscas, de respostas, de algo que nos ajudasse, a nós, comuns mortais perceber como era possível alguém ser tão malévolo... foi algo inexplicavel...

Há cinco anos e meio quatro amigos foram para nova york trabalhar, e eu era para ir com eles, estavam a adorar a a experiência, era extraordinário, uma experiência fantástica...

no dia 1 de Setembro foi a última para lá, precisamente 10 dias antes....

Dia 11 de Setembro era suposto ser um dia como outro qualquer, na vida deles e na nossa, mas não foi...

Quando estavam eles a trabalhar sentiram o chão a tremer e depois viram ao vivo tudo aquilo que presenciámos pela televisão...

Nós cá, estivemos uma semana a tentar entrar em contacto com eles mas sem êxito...

Quando finalmente conseguimos, ficamos a saber que felizmente com eles estava tudo bem, mas estavam cobertos por uma nuvem negra, e ainda se ouvia como ruído de fundo bombeiros e carros de policia a passar, mas enfim nova york é mesmo assim, frenética...

Hoje passados seis anos o terror persiste na mente de toda a população, e dos meus amigos só um ficou...quanto ao meu sonho persiste, um dia peço-lhe apoio e vou para lá trabalhar...

O meu post é dedicado a todas aquelas pessoas corajosas das torres, dos aviões, do pentágono e a todos os que optaram por lá ficar...

Chico isto é para ti....

publicado por bones às 15:13
sinto-me:
música: Frank Sinatra "New York, New York"

mais sobre mim

Setembro 2007

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
13
14
15
16
20
22
23
29

pesquisar

 

arquivos

comentários recentes

  • Join the club...
  • és igual a mim pelo q dizes : Dadd: laurahulst@hot...
  • É um prazer fazer-te rir...
  • Ainda bem que gostas. Explora bem o Josh Groban po...
  • LOLEpá, dos melhores posts que li nos últimos temp...
  • E também te ajudo a ti, Pepita :) Beijoca, Joana
  • Se me pedires para por estrelinhas piscar é que nã...
  • Do mesmo mal me queixo eu, e então agora que deu a...
  • É de facto uma música espetacular com uma letra à ...
  • tambem esta bem...

mais comentados

blogs SAPO


Universidade de Aveiro

subscrever feeds